• A prioridade é proteger a saúde e a segurança de clientes e funcionários
  • Em resposta ao declínio da demanda, a empresa removerá 15 pontos percentuais de capacidade do sistema

Além dos esforços significativos em andamento para proteger a saúde e a segurança de seus clientes e funcionários, a Delta Air Lines está anunciando medidas adicionais para lidar com o impacto financeiro do surto de COVID-19 (coronavírus).

"Nas semanas desde o surgimento do COVID-19, os colaboradores da Delta enfrentaram o desafio, tomando todas as medidas possíveis para cuidar e proteger nossos clientes durante esse período estressante", disse o CEO da Delta, Ed Bastian. “À medida que o vírus se espalhou, vimos um declínio na demanda em todas as regiões e estamos tomando medidas decisivas para também proteger a posição financeira da Delta. Como resultado, tomamos a decisão difícil, mas necessária, de reduzir imediatamente a capacidade e estamos implementando iniciativas de redução de custos e fluxo de caixa em toda a organização”.

Bastian acrescentou: "Nos últimos 10 anos, transformamos a Delta graças ao fortalecimento do balanço patrimonial, diversificando nossos fluxos de receita e melhorando a flexibilidade operacional e financeira. O ambiente é fluido e as tendências estão mudando rapidamente, mas estamos bem posicionados para gerenciar esse desafio e estamos adotando ações para garantir que a Delta mantenha sua posição de liderança e forte base financeira”.

Capacidade

Para alinhar a capacidade à demanda esperada, a Delta está reduzindo a capacidade do sistema em 15 pontos percentuais em relação ao seu plano, com a capacidade internacional reduzida em 20-25% e a capacidade doméstica reduzida em 10-15%. A empresa continuará a fazer ajustes na capacidade planejada à medida em que as tendências da demanda mudarem.

As reduções por região incluem:

Entidade

% da receita total do ano fiscal 19

Redução da capacidade

Pacífico

6%

- 65%

Transatlântico

15%

- 15-20%

Doméstico

72%

- 10-15%

América Latina

7%

- 5%

Despesas

A Delta está realizando iniciativas de redução de custos, incluindo:

  • Instituir um congelamento de novas contratações em toda a empresa e oferecer opções de licença voluntária
  • Estacionar aeronaves e avaliar aposentadorias precoces de aeronaves mais antigas

Além disso, o recente declínio no preço dos combustíveis fornece aproximadamente US$ 2 bilhões em benefícios de despesas para o ano inteiro.

Balanço e fluxo de caixa

A Delta também tomou as seguintes decisões de fluxo de caixa:

  • Adiar US$ 500 milhões em investimentos
  • Adiar US$ 500 milhões em fundos de pensão voluntários
  • Suspensão de recompras de ações

A Delta possui um balanço de grau de investimento, fornecendo acesso imediato ao mercado de capitais e financiamentos bancários. A empresa anunciou recentemente a emissão de US$ 1 bilhão em dívida garantida de aeronaves a uma taxa combinada de 2,09% e pretende usar os recursos para financiar US$ 1 bilhão em débitos programados para vencer em março.

O índice de alavancagem da Delta está no limite inferior de sua faixa de 1,5 a 2,5 vezes a dívida ajustada em relação ao EBITDAR. A liquidez é forte e deve ser de pelo menos US$ 5 bilhões no final do trimestre de março. Além disso, a Delta possui aproximadamente US$ 20 bilhões em ativos não onerados, incluindo US$ 12 bilhões em aeronaves.

Declarações prospectivas

As declarações contidas neste comunicado à imprensa que não são fatos históricos, incluindo declarações sobre nossas estimativas, expectativas, crenças, intenções, projeções ou estratégias para o futuro, podem ser "declarações prospectivas", conforme definidas na Lei de Reforma de Litígios de Valores Mobiliários de 1995. Todas as declarações prospectivas envolvem uma série de riscos e incertezas que podem causar resultados reais diferentes das estimativas, expectativas, crenças, intenções, projeções e estratégias refletidas ou sugeridas pelas declarações prospectivas. Esses riscos e incertezas incluem, entre outros, os possíveis efeitos de acidentes envolvendo nossas aeronaves; violações ou falhas de segurança em nossos sistemas de tecnologia da informação; interrupções em nossa infraestrutura de tecnologia da informação; nossa dependência de tecnologia em nossas operações; o desempenho de nossos investimentos significativos em companhias aéreas em outras partes do mundo; as restrições que os convênios em nossos contratos de financiamento poderiam ter sobre nossas operações financeiras e comerciais; questões trabalhistas; os efeitos do clima, desastres naturais e sazonalidade em nossos negócios; os efeitos de uma interrupção prolongada nos serviços prestados por terceiros; o custo do combustível da aeronave; a disponibilidade de combustível para aeronaves; falha ou incapacidade do seguro de cobrir uma responsabilidade por parte da refinaria de Monroe's Trainer; o impacto da regulamentação ambiental na refinaria, incluindo custos relacionados às regulamentações padrão de combustíveis renováveis; nossa capacidade de reter a alta gerência e os funcionários-chave; danos à nossa reputação e marca se estivermos expostos à publicidade adversa significativa; os efeitos de ataques terroristas ou conflitos geopolíticos; condições competitivas no setor aéreo; interrupções no serviço nos principais aeroportos em que operamos; os efeitos de ampla regulamentação governamental em nossos negócios; o impacto da regulamentação ambiental em nossos negócios; a sensibilidade do setor aéreo a períodos prolongados de condições econômicas estagnadas ou fracas; incerteza nas condições econômicas e ambiente regulatório no Reino Unido relacionados à saída do Reino Unido da União Europeia; e os efeitos da rápida disseminação de doenças contagiosas.

Informações adicionais sobre riscos e incertezas que podem causar diferenças entre os resultados reais e as previsões futuras estão contidas em nossos arquivos da Comissão de Valores Mobiliários, incluindo nosso Relatório Anual no Formulário 10-K para o exercício fiscal encerrado em 31 de dezembro de 2019. O cuidado deve ser tomado para não depositar confiança indevida em nossas declarações prospectivas, que representam nossas opiniões até 10 de março de 2020 e que não pretendemos atualizar.

 

Related Topics: