No mês passado, uma equipe de consultores especializados da Mayo Clinic embarcou em um avião A330-300 da Delta no Aeroporto Internacional de Minneapolis-St. Paul. E a aeronave nunca decolou. Eles estavam lá para experimentar uma simulação do serviço de bordo que nossos comissários oferecem aos clientes todos os dias e com isso poderem compartilhar suas impressões sobre as principais considerações de saúde e segurança à medida em que a Delta continua a refinar seus processos durante a pandemia de COVID-19.

“Pedimos à Mayo Clinic para dar uma olhada atenta em nosso serviço de alimentação e bebida, a forma como os comissários de bordo preparam e entregam a comida ao cliente e a maneira como interagem uns com os outros”, disse o diretor de Estratégia de Marca do Serviço de Bordo e Experiência do Cliente da Delta, Jaime Jewell. “Queremos criar um ambiente no avião que faça com que [os clientes] se sintam bem e no qual nossas tripulações também se sintam assim, para que todos tenham confiança para voltar a voar”.

A equipe da instituição médica observou o serviço de refeições, lanches e bebidas em todas as cabines; os anúncios, as interações e outras responsabilidades do pessoal de bordo; e as sessões de perguntas e respostas realizadas ao longo do dia com líderes e participantes da Delta.

“A Mayo Clinic criou modelos para avaliar o risco de alguém [se expor] à COVID-19 em um voo”, explicou o médico Eric Polley, do Departamento de Pesquisa em Ciências da Saúde da Mayo Clinic. “Queríamos envolver as pessoas que estão no voo e usar essas informações para informar melhor os modelos de risco que desenvolvemos”.

O professor de Medicina da Mayo Clinic, Christopher Wittich, acrescentou: “Estamos pensando em maneiras de ajudar a diminuir o risco de transmissão da COVID-19 e, observando a quantidade de tempo em que as máscaras não estão colocadas, bem como os dados e a ciência atuais, juntamos tudo isso para fornecer as melhores recomendações de políticas e procedimentos para a Delta”.

A companhia e a Mayo Clinic lançaram uma parceria em junho deste ano e têm trabalhado em conjunto para revisar, aprimorar e melhorar continuamente os protocolos de saúde e segurança.

“A Mayo Clinic está nos ajudando a encontrar o equilíbrio entre minimizar o risco e a exposição. E a empresa faz isso de uma forma genuinamente cordial, atenciosa e com o nosso jeito”, disse Jewell.

Há alguns meses, a Mayo Clinic projetou um programa de testagem dos funcionários para COVID-19 sem precedentes, que realizou exames em toda a força de trabalho da Delta. Atualmente, a instituição está supervisionando uma estratégia de reteste para grupos de alto risco. Um Conselho Consultivo Integrado, formado por líderes da companhia e especialistas da área médica da Mayo Clinic, continua a se reunir semanalmente para tratar de uma série de protocolos, processos e questões.

Os médicos da Mayo Clinic também encabeçaram as reuniões virtuais da Delta com clientes e funcionários, abordando as preocupações atuais e falando sobre a eficácia das medidas que a empresa aérea implementou, da exigência de uso de máscara ao bloqueio dos assentos do meio, iniciativa que estará em vigor até janeiro de 2021.