Nota do Editor: Este texto foi atualizado para refletir as mais recentes mudanças na programação de voos.

À medida em que as economias reabrem e as restrições de fronteira persistem, a Delta adicionará quase 1 000 voos em todo o sistema em julho, aumentando o serviço e a conectividade sem escalas em destinos populares no verão do Hemisfério Norte e nos principais mercados de negócios.

Os clientes que viajam ou consideram viajar neste terceiro trimestre podem se sentir confiantes em desfrutar de uma experiência segura durante todo o processo, do check-in à retirada da bagagem. A Delta implementou várias medidas para incentivar o espaço extra e proporcionar tranquilidade no aeroporto, além de se comprometer a limitar a capacidade a bordo das aeronaves a 60% na Main Cabin e a 50% na First Class e a bloquear os assentos do meio até 30 de setembro de 2020.

Veja como é viajar com a Delta.

“A confiança em uma experiência de viagem segura é essencial para uma recuperação bem-sucedida”, disse Joe Esposito, vice-presidente sênior de Planejamento de Rede. “Enquanto reconstruímos nossa rede dentro dos Estados Unidos e no exterior, é ainda mais crucial oferecermos o mais alto padrão de segurança, espaço e limpeza do setor. Assim, quando nossos clientes estiverem prontos para viajar, estaremos prontos para eles”.

Até 31 de julho, os passageiros também têm a flexibilidade de alterar seus planos sem pagamento de taxa por um ano, o que é válido no caso de novos voos comprados.

Mesmo com o crescimento modesto da demanda, a programação de voos de julho da Delta será aproximadamente 65% menor em relação ao mesmo período do ano passado, incluindo uma redução de cerca de 60% nas viagens domésticas nos Estados Unidos e quase 85% nas internacionais.

Enquanto observa o restante da temporada de viagens deste terceiro trimestre, a empresa aérea continuará focada em aumentar a capacidade de assentos, reconstruindo gradualmente sua presença nos mercados locais e retomando o serviço de alta demanda suspenso devido às restrições de viagens.

VOOS DOMÉSTICOS NOS ESTADOS UNIDOS & CANADÁ

A Delta continuará a adicionar conectividade ininterrupta entre os principais mercados, com foco em grandes centros de operações como Atlanta, Detroit, Minneapolis e Salt Lake City. Para os clientes que desejam passar férias mais perto de casa neste terceiro trimestre, a companhia está ampliando a capacidade em mercados populares de lazer, como a Flórida e toda a Costa Oeste, além de mais voos intercontinentais para viajantes de negócios.

Embora os assentos, até 30 de setembro, estejam limitados para garantir mais espaço entre os clientes, procuraremos oportunidades de operar com um tipo de aeronave maior ou adicionar mais voos em rotas que registram aumento na demanda de clientes.

Com as diretrizes de viagem não essenciais entre os Estados Unidos e o Canadá estendidas até julho, a Delta continuará oferecendo um cronograma limitado de voos para atender pessoas com necessidades essenciais de viagem. Minneapolis, Detroit e Nova York-JFK servem como os principais aeroportos da empresa para destinos como Montreal, Toronto, Calgary e Winnipeg. E a companhia continuará com o serviço para Vancouver a partir de Seattle.

A Delta também consolidou temporariamente as operações em alguns mercados servidos por vários aeroportos, bem como suspendeu os voos em algumas cidades norte-americanas enquanto o tráfego de clientes está significativamente reduzido.

AMÉRICA LATINA & CARIBE

A companhia aérea ampliará significativamente a capacidade na região em resposta à reabertura das fronteiras e ao aumento da demanda por viagens de lazer. Com isso, a Delta operará aproximadamente 25% de nossa programação em comparação com o mesmo período do ano passado, mas ainda assim uma melhora substancial em relação aos voos oferecidos em junho, que tiveram redução de mais de 90% devido a restrições de viagem.

Os voos adicionados concentram-se em pontos de férias populares próximos aos Estados Unidos, atendendo viajantes que desejam seguir para uma praia, particularmente para Cancún e mercados como Los Cabos (México), Montego Bay (Jamaica), Nassau (Bahamas), Punta Cana (República Dominicana) e St. Thomas.

A empresa também planeja retomar rotas anteriormente suspensas no Caribe que costumeiramente têm alta demanda ao longo do terceiro trimestre, como Aruba, St. Maarten e Costa Rica., como Aruba, St. Maarten, Santa Lúcia e Porto Rico.

TRANSATLÂNTICO

A Delta está ampliando seu foco para voos hub a hub em mercados costeiros, passando a incluir o serviço de Boston a Amsterdã, realizado quatro vezes por semana, e a frequência diária de Seattle para Amsterdã. Também reiniciaremos a rota entre Detroit e Paris-Charles De Gaulle.

A companhia continua a oferecer o serviço de Atlanta para Londres-Heathrow; de Atlanta e Nova York-JFK para Paris; e os voos de Atlanta, Detroit e JFK para Amsterdã. Também continuaremos com o serviço existente de Atlanta para Frankfurt e de JFK para Tel-Aviv (Israel).

TRANSPACÍFICO

A Delta manterá uma programação significativamente reduzida para a região da Ásia-Pacífico, mas reiniciará o serviço semanal de Los Angeles a Sydney em julho. A empresa também adicionará voos semanais de Atlanta para Seul-Incheon, complementando o serviço existente de Detroit e Seattle, e continuará a oferecer a rota para Tóquio-Haneda a partir de Detroit e Seattle.

Serão operados ainda serviços para Xangai (via Incheon) desde Detroit e Seattle. O serviço de cada cidade funcionará uma vez por semana.

O cronograma de voos da Delta permanece sujeito a alterações devido à natureza evolutiva da COVID-19, à demanda do cliente, aos regulamentos governamentais de viagens e às diretrizes federais de saúde. As datas específicas de reinício das operações em julho podem variar nas rotas suspensas anteriormente em razão das restrições de viagem e outros requisitos operacionais. Esta página pode ser atualizada.

Veja a programação de voos que foi oferecida em junho aqui.

Related Topics:
Share