Skip to main content

Delta News Hub Logo

Follow Delta News Hub on Twitter Follow Delta News Hub on Facebook Follow Delta News Hub on LinkedIn Email Delta News Hub

A Delta foi eleita uma das companhias mais inovadoras do mundo de 2018 pela revista Fast Company. O uso da tecnologia RFID para rastrear em tempo real as bagagens dos passageiros garantiu à companhia aérea a 6ª posição entre as empresas de viagens.

A CLEAR, empresa parceira da Delta e responsável pelo sistema de biometria nos aeroportos, também aparece na lista, na 8ª posição. A Delta possui 5% das ações da CLEAR.

RFID employee“Esse reconhecimento mostra que a nossa abordagem para resolver os desafios da experiência do cliente está funcionando”, disse Gil West, vice-presidente executivo sênior e diretor de operações. “Inovação não quer dizer encontrar maneiras de usar o dispositivo mais recente ou o objeto mais atraente, mas sim trabalhar com nossas equipes operacionais no sentido de encontrar soluções escaláveis que solucionem problemas reais da nossa operação para maximizar os benefícios aos clientes e funcionários, mesmo que a tecnologia que usamos, como a RFID, já esteja em uso há algum tempo.”

Cerca de 110 milhões de clientes da Delta despacham 120 milhões de bagagens por ano. Em 2016, a Delta foi a primeira companhia aérea a usar etiquetas RFID nas bagagens e a fornecer aos clientes rastreamento em tempo real das bagagens na experiência de viagem, sem precisar inserir códigos de rastreamento. O programa, que substitui o escaneamento manual do código de barras usado há décadas, expandiu em escala global em 2017. A Delta instalou mais de 4.600 scanners, mais de 3.800 impressoras de etiquetas RFID para bagagens e integrou mais de 600 leitores nos aeroportos para permitir o escaneamento de bagagens sem o uso das mãos no processo de manuseio.

Seguindo o lançamento do sistema de rastreamento de bagagens RFID da Delta, um estudo realizado pela Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA) mostrou que a solução RFID global pode reduzir em até 25% o número de bagagens extraviadas até 2022, gerando a economia de US$ 3 bilhões para a indústria de viagens aéreas nos próximos sete anos. A tecnologia RFID está em conformidade com a Resolução 753 da IATA, que exige das companhias aéreas a adoção até 2018 de um sistema de rastreamento de cada bagagem, do início ao fim da viagem, mostrando o valor do sistema de rastreamento RFID em escala global.

Além do projeto que utiliza a tecnologia RFID, as equipes operacionais da Delta geralmente trabalham com o time de inovação global da companhia aérea no The Hangar, uma parceria com a Georgia Tech, que explora soluções para os desafios da experiência de funcionários e clientes. The Hangar permite que a Delta comece pequena, pense grande e aprenda rapidamente, com custo mínimo. Alguns exemplos de trabalhos que surgiram desta iniciativa incluem bots para pré-seleção de refeições, um sistema de comunicação da “família do voo”, que facilita a comunicação das equipes que trabalham em um voo, e o rastreamento de paletes de carga.

"Independentemente das soluções inovadoras que exploramos, nosso objetivo é sempre o mesmo”, disse West. “Queremos desenvolver ferramentas que apoiem nosso pessoal em seus esforços para cuidar dos nossos clientes, porque não existe ninguém no mundo que faça isso melhor do que o pessoal da Delta.”

Português (Portuguese)
Follow Delta News Hub on Twitter Follow Delta News Hub on Facebook Follow Delta News Hub on LinkedIn Email Delta News Hub