A plataforma integrada de credencial de saúde digital Delta FlyReady permitirá o upload conjunto dos documentos exigidos do viajante.

A partir de 08 de novembro, os viajantes internacionais vacinados que desejam ir aos Estados Unidos agora poderão fazê-lo, após o anúncio do governo Biden de que o país suspenderá as restrições de viagem para estrangeiros que estão em vigor desde o início da pandemia de COVID-19.

A reabertura das viagens internacionais permitirá o reencontro de milhares de famílias e amigos de todo o mundo que estão separados há mais de 18 meses, bem a tempo das férias de fim de ano.

As viagens internacionais são vitais para ajudar a reverter o impacto econômico devastador no setor de viagens e turismo do país, que foi duramente atingido pela pandemia. É também um componente essencial na recuperação dos negócios e do comércio global, especialmente através do Atlântico. A rota de Nova York-JFK para Londres Heathrow é a mais importante do mundo para viagens de negócios.

“Aplaudo a decisão do governo de receber estrangeiros de volta aos Estados Unidos a partir de 08 de novembro. Graças aos notáveis ​​esforços científicos empreendidos pelo governo para proteger a saúde pública por meio de programas de vacinação e protocolos sanitários que são referências mundiais, as fronteiras dos Estados Unidos podem ser reabertas com segurança”, disse o CEO da Delta, Ed Bastian. “As viagens aéreas internacionais são essenciais para a recuperação econômica global e para o segmento de turismo dos Estados Unidos. O pessoal da Delta está animado para fazer sua parte reunindo famílias para as férias e reconectando o mundo depois de mais de 19 meses separados”.

REDE INTERNACIONAL DA DELTA

Enquanto as viagens de lazer permaneceram num nível consistentemente alto, a Delta está adicionando mais voos em todo o mundo à medida em que a demanda por viagens internacionais e de negócios retorna.

PLANEJE SUA VIAGEM | Centro de Planejamento de Viagens da Delta

Em novembro, os clientes que viajam aos Estados Unidos vindos do outro lado do Atlântico podem facilmente se conectar a Atlanta, Boston, Detroit, Nova York-JFK, Minneapolis, Seattle e Salt Lake City por meio de mais de 190 voos semanais diretos a partir de 16 mercados na Europa, Oriente Médio e África. Incluindo os parceiros Air France, KLM e Virgin Atlantic, os clientes têm ainda mais opções, com mais de 430 voos por semana para os Estados Unidos.

 

The Boston cityscape.
Article
Five new routes and more modernized, fuel-efficient aircraft are set to debut at Logan International Airport in 2022, as Boston’s No. 1 global airline continues building up a premier hub and international gateway.

Na América Latina, a Delta restaurou quase integralmente o serviço para todos os mercados pré-COVID no México, nas Américas Central e do Sul e no Caribe. A companhia opera aproximadamente 80 voos diários de 39 destinos para Atlanta, Boston, Detroit, Los Angeles, Nova York-JFK, Salt Lake City, Seattle e Minneapolis.

 

The Panama City skyline
Article
Delta will launch new nonstop flights to Panama City, Panama (PTY), from Los Angeles and Orlando on Dec. 18, and from New York-JFK on Dec. 20. Delta will also add a second Saturday flight from Atlanta on Dec. 18.

Os clientes que viajam do Pacífico podem escolher entre 37 voos semanais que partem de Xangai, Nagoya, Tóquio-Haneda, Seul-Incheon e Sydney para Atlanta, Detroit, Los Angeles e Seattle.

EXIGÊNCIAS DE VACINAÇÃO E TESTE

Os estrangeiros terão permissão para entrar nos Estados Unidos mediante comprovação de vacinação e um teste de COVID-19 com resultado negativo feito com antecedência de até três dias da partida. Cidadãos norte-americanos imunizados que retornam do exterior também deverão apresentar um resultado negativo em um teste realizado até três dias antes do embarque, uma política já em vigor. Todos os cidadãos norte-americanos não inoculados devem fazer o teste um dia antes da viagem e comprar um teste para fazer após a chegada.

A nova solução de credencial de saúde da Delta, o Delta FlyReady, elimina as dúvidas para atender às exigências de saúde e sincroniza os itinerários dos clientes para tornar a viagem mais conveniente. O Delta FlyReady já possibilita que a maioria dos passageiros que viajam para os Estados Unidos façam o upload de seu resultado negativo no teste antes da viagem e, nas próximas semanas, também permitirá carregar no mesmo sistema as credenciais de vacinação. Os clientes que vão dos Estados Unidos para muitos países que exigem comprovação de vacinação e a apresentação de um teste com resultado negativo para o novo coronavírus já têm a opção de aproveitar o Delta FlyReady para fazer o upload de ambos os resultados, e essa funcionalidade continua a se expandir para rotas adicionais que partem dos Estados Unidos.

 

Delta employee and customer at ticket counter with mask
Article
Delta FlyReady assists customers in scheduling a COVID-19 test that meets destination requirements.
Share