A Delta informou hoje um declínio em sua receita unitária em março, mas um forte desempenho operacional e sólida demanda prospectiva.

O PRASM consolidado (receita de passageiros por assento-milha disponível) sofreu uma queda de 5% durante o mês, de acordo com o press release da Delta. A companhia aérea atribuiu o declínio a pressões sofridas por moedas estrangeiras e a um impacto de US$ 5 milhões por conta dos recentes eventos em Bruxelas. Informou também que a demanda por reservas antecipadas está acima do mesmo período do ano anterior.

O fator de conclusão da linha principal – o porcentual de voos que não foram cancelados – foi de 99,9% para o mês, com dados preliminares mostrando que 85,2% destes voos foram pontuais em março.

A capacidade total do sistema foi de 1,1% e a taxa de ocupação sofreu um aumento de 2,1%.

Related Topics:
Share