Em outubro, a companhia retomará o serviço de Seattle e Detroit para o Aeroporto de Heathrow, em Londres, além de dobrar os voos para lá a partir de Nova York-JFK. 
  • Em outubro, a Delta vai reiniciar o serviço de Seattle e Detroit para o Aeroporto de Heathrow, em Londres, acrescentando também mais voos desde Nova York-JFK. 
  • O Reino Unido recebe norte-americanos vacinados sem qualquer exigência de quarentena. 
  • A ferramenta FlyReady da Delta elimina as dúvidas em relação às viagens entre os Estados Unidos e Londres. 

Neste outono (do Hemisfério Norte*), a Delta está aumentando para quase 30 o número de voos semanais que levam ao outro lado do oceano, uma vez que o portal de entrada global entre os Estados Unidos e o Reino Unido foi reaberto para residentes norte-americanos vacinados, sem exigência de quarentena, em 02 de agosto. 

Os clientes podem escolher o serviço sem escalas para o Aeroporto de Heathrow (LHR), em Londres, a partir de quatro hubs nos Estados Unidos, já que a Delta reinicia o voo três vezes por semana de Seattle (SEA) em 07 de outubro e o serviço de Detroit (DTW), oferecido quatro vezes por semana, em 11 de outubro. Além disso, as frequências desde Nova York-JFK dobrarão, passando a duas por dia a partir de 06 de outubro. E os passageiros também podem continuar viajando diariamente de Atlanta (ATL)

Por meio da parceria de joint venture da Delta com a Virgin Atlantic, os clientes ainda se conectam perfeitamente a LHR com mais de 30 voos provenientes de Boston (BOS)Los Angeles (LAX) e Miami (MIA), bem como de ATL e JFK. Atualmente, as companhias oferecem um total de 43 voos semanais, operados em conjunto com a KLM e a Air France. 

“Essa tão aguardada reabertura é um marco importante desde que as fronteiras foram fechadas para a maioria dos viajantes, há mais de um ano”, disse o vice-presidente sênior de Planejamento de Rede, Joe Esposito. “Estamos entusiasmados em ajudar os clientes a retomar a alegria de viajar, sempre mantendo a saúde e a segurança como nossa prioridade máxima em meio ao ambiente dinâmico das viagens globais”. 

O corredor entre Estados Unidos e Reino Unido é fundamental para as viagens e o comércio internacionais, com 22 milhões de pessoas e 900 000 toneladas de carga transportadas entre os dois países em 2019. 

Para embarcar para Londres, os clientes precisarão de:  

  • Apresentar tanto o comprovante de vacinação como um teste com resultado negativo para COVID (dos tipos PCR, LAMP ou de antígeno) feito com antecedência de três dias à partida. 
  • Fazer um teste de PCR na chegada ou até dois dias após desembarcar. 

Para voltar aos Estados Unidos, deve-se apresentar comprovante de exame com resultado negativo para o novo coronavírus realizado até três dias antes da partida. 

DELTA FLYREADY ELIMINA AS DÚVIDAS SOBRE OS TESTES E TERÁ VERIFICAÇÃO DE VACINAÇÃO EM BREVE 

A nova credencial de saúde digital da Delta, Delta FlyReadySM, ajudará os clientes que viajam entre os Estados Unidos e o Reino Unido a gerenciar mais facilmente os requisitos de teste e verificar os resultados antes da chegada ao aeroporto, economizando um tempo valioso dos passageiros e diminuindo o risco de que eles tenham o embarque negado. As credenciais de vacinação serão integradas no final deste verão (do Hemisfério Norte*). Com o tempo, a solução limitará a quantidade de papelada envolvida na verificação do status Delta FlyReady de um viajante**. 

Os clientes da Delta podem se manter atualizados sobre os detalhes de entrada em todos os países com o mapa Delta Discover, bem como pelo completo Centro de Planejamento de Viagens

**No dia da viagem, os clientes que usam Delta FlyReady ainda devem trazer consigo cópias impressas de seus resultados de teste e outros documentos exigidos de acordo com as exigências em vigor em determinados destinos. 

MAIS MANEIRAS DE APROVEITAR A VIAGEM 

O serviço de ATL será operado pelo Airbus A330, enquanto os voos de DTW, JFK e SEA serão realizados com o Boeing 767-400. Todos os voos oferecem as cabines Delta One (cujos assentos reclinam completamente para virar cama), Delta Comfort+ e Main Cabin, dotadas de telas de entretenimento pessoal no encosto do assento e que trazem um novo conteúdo premiumWi-Fi disponível para compra e mensagens móveis gratuitas. 

No momento da refeição, os clientes recebem uma entrada à escolha, junto com um aperitivo e a sobremesa, além de uma seleção completa de bebidas alcoólicas ou refrigerante. Aqueles que viajam na Main Cabin podem desfrutar de pratos como frango ao curry tailandês com molho de coco e limão kaffir ou tortellini de três queijos em molho de tomate crème fraiche

Nos voos entre os Estados Unidos e Londres, os passageiros da Delta One podem pré-reservar as refeições e, então, só aguardam por seus pratos favoritos, como salmão assado com ervas ao molho cremoso de champanhe ou tortellini de queijo burrata e trufa negra com brócolis e ricota fresca. 

Em solo, os clientes qualificados também podem desfrutar de acesso gratuito aos Delta Sky Clubs nos Estados Unidos, bem como ao Upper-Class Wing e ao Clubhouse da Virgin Atlantic em Londres-Heathrow. 

A Delta prioriza a saúde e segurança dos passageiros, funcionários e comunidades que atende com seu compromisso de oferecer viagens mais seguras como parte do programa Delta CareStandard. A premiada experiência do cliente proporcionada pela companhia também inclui tecnologia sem contato por meio do aplicativo Fly Delta.  

Share