Seguindo com as inúmeras medidas de saúde e segurança que a Delta tem implementado nas últimas semanas para proteger clientes e funcionários, reduziremos temporariamente nossas operações em vários mercados servidos por mais de um aeroporto a partir de 13 de maio, enquanto o volume de clientes é significativamente menor. Essas mudanças permitirão que mais de nossos funcionários da linha de frente minimizem o risco de exposição à COVID-19, mas ainda assim garantindo acesso conveniente à rede da Delta para aqueles que precisam viajar. A companhia continuará fornecendo serviços essenciais para as comunidades impactadas por meio de aeroportos vizinhos.

Aeroporto temporariamente sem voos da Delta

Chicago Midway International Airport (MDW)

Oakland International Airport (OAK)

Hollywood Burbank Airport (BUR)

Long Beach Airport (LGB)

T. F. Green International Airport (PVD)

Westchester County Airport (HPN)

Stewart International Airport (SWF)

Akron-Canton Airport (CAK)

Manchester-Boston Regional Airport (MHT)

Newport News/Williamsburg International Airport (PHF)

Aeroporto mais próximo servido pela Delta

Chicago O’Hare International Airport (ORD)

San Francisco International Airport (SFO)

Los Angeles International Airport (LAX)

Los Angeles International Airport (LAX)

Logan International Airport (BOS)

LaGuardia Airport (LGA)

John F. Kennedy International Airport (JFK)

Cleveland Hopkins International Airport (CLE)

Logan International Airport (BOS)

Norfolk International Airport (ORF)

A Delta também suspenderá temporariamente o serviço no Aeroporto Internacional de Saskatoon (Canadá) a partir de 13 de maio.

Essas estações permanecerão fechadas pelo menos até setembro de 2020, pois a Delta segue continuamente avaliando as necessidades gerais da rede. A companhia realocará os clientes cujas viagens forem impactadas como resultado de suspensões de serviço nessas estações. Os funcionários da Delta afetados receberão opções de proteção de salário até 30 de setembro de 2020.

"A segurança de nossos colaboradores e clientes continua sendo nosso foco principal, à medida que enfrentamos esses desafios juntos", disse Sandy Gordon, Vice-Presidente Sênior de Operações Domésticas nos Aeroportos. "Ao ajustarmos as operações enquanto o tráfego de clientes é baixo, podemos permitir que mais pessoas permaneçam em casa, de acordo com as diretrizes sanitárias locais".

A Delta anunciou uma diminuição de 85% em nossa operação do segundo trimestre, o que inclui reduções de 80% na capacidade de voos dentro dos Estados Unidos e 90% internacionalmente.

A empresa está buscando opções para tomar medidas semelhantes em outros mercados. No final de abril, a companhia apresentou uma solicitação ao Departamento de Transporte norte-americano para reduzir as operações em outras nove cidades atendidas por mais de um aeroporto. Esse pedido ainda está em avaliação.

Protegendo Nosso Pessoal e Nossos Clientes

A Delta continua atualizando nossos procedimentos para oferecer mais segurança a cada um. Exigir que clientes e funcionários usem máscaras durante a viagem é uma das muitas medidas recentemente adotadas para proteger a saúde e a segurança de todos, enquanto a companhia segue fornecendo um serviço essencial às comunidades que continuamos atendendo. Mais informações sobre esses e outros esforços estão disponíveis no Delta News Hub.

Alterando Planos de Viagem

Os clientes com planos de viagem impactados passaram a contar com mais flexibilidade para alterar seu voo. A Delta estendeu a isenção de taxas de alteração e a flexibilidade de viajar até 30 de setembro de 2022 para passageiros com viagens canceladas até setembro de 2020. Entre os viajantes elegíveis estão aqueles que têm:

  • Viagens reservadas entre 17 de abril e 30 de setembro,
  • Viagem cancelada em voos entre março de 2020 e setembro de 2020.

Os clientes podem cancelar e alterar facilmente suas reservas em Delta.com.

Related Topics:
Share