A Delta, a Autoridade Portuária de Nova York e Nova Jersey e o Terminal Aéreo Internacional JFK (JFKIAT), operador do Terminal 4 do aeroporto nova-iorquino JFK, concordaram, em recente encontro, quanto ao plano revisado para expandir o referido terminal e consolidar as operações da Delta nesse espaço, um passo importante na transformação do Aeroporto Internacional John F. Kennedy em uma porta de entrada global do século 21.

O projeto de 1,5 bilhão de dólares foi inicialmente autorizado pelo conselho em fevereiro de 2020. O plano revisado prioriza componentes, incluindo novos portões de embarque, considerados essenciais para a Delta concentrar suas operações no Terminal 4 do JFK, e outros elementos em todo o terminal, que foram projetados para melhorar a experiência do passageiro. Melhorias adicionais estão previstas para fases futuras.

“A Delta continua a investir mais em infraestrutura aeroportuária hoje do que em qualquer outro momento de nossa história. Temos trabalhado muito, mesmo durante a pandemia, para impulsionar o futuro em projetos de transformação que proporcionarão experiências verdadeiramente superiores para nossos clientes", disse a vice-presidente de Operações do Aeroporto JFK da Delta, Stephanie Baldwin. “Estamos ansiosos para trabalhar com nossos parceiros do JFKIAT e da Autoridade Portuária para construir nossa forte história de investimento no Terminal 4 do JFK, que irá cimentar seu status como um aeroporto global de alto nível. Em conjunto com o trabalho que já está em andamento no Aeroporto LaGuardia, a Delta continua a servir como um integrante firme e estratégico da comunidade de Nova York, criando os aeroportos que nossos viajantes locais há muito merecem”.

A Delta aumentou sua presença na cidade de Nova York em mais de 65 por cento nos últimos 10 anos e operou um pico de mais de 240 partidas diárias do JFK para quase 100 destinos em cerca de 30 países em 2019. A companhia expandiu pela primeira vez sua presença no JFK com um grande compromisso com o Terminal 4 em 2013. No Aeroporto LaGuardia, no qual em 2019 a Delta operava centenas de partidas diárias, a empresa começou a construção dos novos Terminais C e D, orçados em 3,9 bilhões de dólares, em agosto de 2017. A inauguração do primeiro saguão da Delta, bem como dos portões no lado leste do aeroporto, ocorreu em outubro de 2019. E um saguão de chegadas e partidas de última geração no novo terminal será aberto em 2022.

Related Topics:
Share