Skip to main content

Delta News Hub Logo

A companhia aérea promove o Dia do Investidor em Nova York e apresentas as metas financeiras para 2019

Líderes da Delta falam sobre a estratégia de negócios de longo prazo da empresa e suas metas financeiras para 2019 no seu Dia do Investidor 2018.

“A Delta ser tornou líder com sua marca forte e vantagens competitivas inigualáveis. Em 2018, a equipe da empresa garantiu mais um ano com os melhores resultados financeiros do setor, além de melhorias contínuas na satisfação do cliente e retornos sólidos para nossos proprietários”, disse Ed Bastian, CEO da companhia. “Temos um futuro brilhante e estamos confiantes em nosso plano de crescimento de dois dígitos nos lucros em 2019, de US$ 6 para US$ 7 por ação, com aumento nas receitas e na margem.”

A equipe de liderança discutirá sobre os seguintes assuntos:

  • Como a forte marca de consumo da empresa, associada às vantagens competitivas inigualáveis da Delta – cultura, confiabilidade operacional, rede global, fidelidade do cliente e balanço robusto – cria oportunidades de aumento contínuo de receitas e lucros.
  • Expectativas de lucros acima de US$ 5 bilhões em 2019 pelo quinto ano consecutivo, impulsionado pelo aumento de receita e expansão da margem, com retorno de 15% após impostos sobre o capital investido.
  • Aumento de receita de 4% a 6% em 2019, impulsionado pelo fluxo de receitas cada vez mais diversificado, mix de produtos premium e uma série de iniciativas.
  • Melhoria na trajetória de crescimento dos custos unitários não relacionados a combustíveis, com iniciativas de eficiência ganhando força e renovação da frota da Delta em andamento.

“A Delta tem uma série de oportunidades para aproveitar enquanto continuamos oferecendo experiências de viagem e confiabilidade superiores aos nossos clientes”, disse Glen Hauenstein, Presidente da companhia aérea. “Nossas inúmeras iniciativas comerciais e a força da marca reforçam nossas expectativas de crescimento de receita de 4% a 6% em 2019.”

A Delta apresentará sua estrutura financeira e as metas financeiras para 2019, incluindo:

  • Lucro por ação diluído de US$ 6 a US$ 7, com expansão da margem antes dos impostos de aproximadamente 100 pontos-base no tempo médio
  • Aumento de receita de 4% a 6%, com expansão de capacidade de 3%
  • Aumento do custo unitário não relacionado a combustível de aproximadamente 1%

“O ano de 2018 mostrou a capacidade de recuperação da empresa, pois eliminamos 90% de um custo de combustível no valor de US$ 2 bilhões”, disse Paul Jacobson, Diretor Financeiro da Delta. “Com um modelo de negócios de estrutura otimizada e forte geração de caixa, continuamos comprometidos com reinvestimento contínuo em nossos negócios, apresentando forte balanço patrimonial e excelente retorno aos acionistas.”

O Dia do Investidor contou com apresentações e sessões de perguntas e respostas de:

  • Ed Bastian, CEO
  • Glen Hauenstein, Presidente
  • Gil West, Diretor de Operações
  • Tim Mapes, Diretor de Marketing
  • Eric Phillips, Vice-Presidente Sênior de Gestão de Receitas
  • Rahul Samant, Diretor de TI
  • Joanne Smith, Diretora de RH
  • Paul Jacobson, Diretor Financeiro

A Delta convida os acionistas, a comunidade de investidores e os veículos de imprensa para assistir à transmissão ao vivo deste evento hoje, das 8h30 às 13h. ET, pelo link http://ir.delta.com/news-and-events/calendar/, com replay online no mesmo link logo após o término da transmissão.

A Delta Air Lines atende a mais de 180 milhões de passageiros por ano. Em 2018, A Delta foi incluída no top 50 da “Lista de Empresas Mais Admiradas do Mundo” da revista Fortune e foi nomeada a companhia aérea mais admirada pela sétima vez em oito anos. Além disso, a Delta foi eleita a empresa aérea número um na pesquisa Business Travel News pelo oitavo ano consecutivo, sendo a primeira companhia aérea no topo do ranking. Com sua rede global líder do setor, a Delta e as linhas que compõem a Delta Connection oferecem serviços para 302 destinos, em 52 países, em seis continentes. Com sede em Atlanta, a Delta emprega mais de 80 mil pessoas no mundo e opera uma frota com mais de 800 aeronaves. Membro fundador da aliança global SkyTeam, a Delta participa da aliança transatlântica líder da indústria com a Air France-KLM e Alitalia e de uma joint venture com a Virgin Atlantic. Incluindo seus parceiros mundiais, a Delta oferece aos seus clientes mais de 15 mil voos diários, com importantes hubs e mercados incluindo Amsterdam, Atlanta, Boston, Detroit, Los Angeles, Cidade do México, Minneapolis-St. Paul, Nova York-JFK e LaGuardia, Londres-Heathrow, Paris-Charles de Gaulle, Salt Lake City, São Paulo, Seattle, Seoul e Tóquio-Narita. A Delta investe bilhões de dólares em aeroportos e produtos, serviços e tecnologias para aprimorar a experiência de viagem de seus clientes no céu e no solo. Mais informações estão disponíveis no Delta News Hub, no site delta.com, no Twitter @DeltaNewsHub e no facebook.com/delta.

Declarações sobre previsões

As declarações desta atualização aos investidores que não forem fatos históricos, incluindo declarações de estimativas, expectativas, crenças, intenções, projeções ou estratégias para o futuro, podem ser “declarações sobre previsões”, conforme definido na Lei de Reforma de Litígios de Títulos Privados de 1995. Todas as declarações sobre previsões envolvem uma série de riscos e incertezas que podem causar diferenças significativas nos resultados reais em relação às estimativas, expectativas, crenças, intenções, projeções e estratégias refletidas ou sugeridas pelas declarações sobre previsões. Estes riscos e incertezas incluem, mas não somente, custo do combustível das aeronaves; impacto da atividade de hedging de combustível, incluindo reequilíbrio da nossa carteira de hedge; ajustes na marcação de mercado ou garantia relacionada aos contratos de hedge de combustível; disponibilidade de combustível para aeronaves; desempenho dos nossos investimentos significativos em companhias aéreas em outras partes do mundo; possíveis efeitos de acidentes envolvendo nossas aeronaves; invasões ou falhas de segurança dos nossos sistemas de tecnologia; interrupções na nossa infraestrutura de tecnologia da informação; nossa dependência da tecnologia em nossas operações; restrições que os compromissos financeiros em nossos contratos de financiamento terão em nossas operações financeiras e comerciais; questões trabalhistas; efeitos meteorológicos, de desastres naturais e sazonalidade em nossos negócios; efeitos de interrupção prolongada dos serviços prestados por transportadoras regionais de terceiros; falha ou incapacidade do seguro de cobrir um passivo significativo na refinaria de Monroe em Trainer; impacto da regulação ambiental na refinaria em Trainer, incluindo os custos relacionados a regulamentos de combustível renovável; nossa capacidade de manter a diretoria e os principais funcionários; danos à nossa reputação e marca se formos expostos à publicidade adversa significativa nas redes sociais; efeitos de ataques terroristas ou conflitos geopolíticos; condições competitivas no setor de transportes aéreos; interrupções ou paradas no funcionamento dos aeroportos onde operamos; efeitos da regulamentação governamental extensiva em nossos negócios; sensibilidade da indústria aérea a períodos prolongados de condições econômicas estagnadas ou fracas; incerteza das condições econômicas e do ambiente regulatório no Reino Unido com relação à saída do país da União Europeia; e efeitos da rápida propagação de doenças contagiosas.

Informações adicionais sobre riscos e incertezas que possam causar diferenças entre os resultados reais e as previsões estão contidas nos nossos registros da Comissão de Valores Mobiliários e Câmbio, incluindo nosso Relatório Anual no Formulário 10-K para o ano fiscal encerrado em 31 de dezembro de 2017 e nosso Relatório Trimestral no Formulário 10-Q para o período trimestral encerrado em 31 de março de 2018. Um cuidado especial deve ser considerado para não depositar confiança indevida em nossas previsões, que representam nossas opiniões válidas até 13 de dezembro de 2018 e que não pretendemos atualizar.

Medições financeiras não GAAP

As tabelas a seguir mostram reconciliações de medições financeiras não GAAP. As razões pelas quais a Delta usa essas medidas estão descritas abaixo. O cálculo de reconciliações pode não acontecer devido a arredondamentos.

Às vezes, a Delta usa informações (“medições financeiras não GAAP”) que são derivadas das Demonstrações Financeiras Consolidadas, mas que não são apresentadas de acordo com os princípios contábeis geralmente aceitos nos Estados Unidos (GAAP). De acordo com as regras da Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos, as medições financeiras não realizadas de acordo com o sistema GAAP podem ser consideradas além dos resultados preparados de acordo com o GAAP, mas não devem ser consideradas substitutas ou superiores aos resultados do GAAP. As tabelas abaixo mostram reconciliações de medições financeiras não GAAP usadas nesta apresentação com as medições financeiras GAAP mais próximas e comparáveis.

Não reconciliamos certas medições financeiras não preparadas de acordo com o GAAP porque ajustes na marcação de mercado (MTM) e liquidações não serão conhecidos antes do final do período e podem ser significativos.

Renda antes dos impostos, ajustada

Ajustamos a receita antes dos impostos para que os seguintes itens determinem a receita antes de impostos, ajustada:

Ajustes na marcação de mercado (MTM) e liquidações. Os ajustes MTM são definidos como mudanças no valor justo registradas em períodos diferentes do período de liquidação. Essas mudanças no valor justo não necessariamente indicam o valor real de liquidação do hedge básico no período de liquidação do contrato. As liquidações representam o dinheiro recebido ou pago em contratos de hedge liquidados durante o período.

Ajustes MTM de investimento em ações. Registramos nossa participação proporcional de ganhos/perdas em nossos investimentos em ações na Virgin Atlantic e na Aeroméxico na seção de despesas não operacionais. Adaptamos os ajustes MTM dos nossos investimentos para que os investidores entendam e analisem melhor nosso desempenho operacional nos períodos indicados.

Fig 1 Investor Day 2018

Português (Portuguese)