De Ed Bastian para os Colegas da Delta em Todo o Mundo

Atualização sobre o Quadro de Funcionários

Por mais difícil que esta crise esteja sendo para todos nós, ela revelou a força do caráter da Delta e o poder de nossa cultura, baseada em valores. Juntos, nos concentramos em nossas três prioridades: proteger sua saúde e segurança, bem como seus empregos; preservar nossa liquidez e fluxo de caixa para nos ajudar a superar a crise; e posicionar a empresa para o futuro.

O trabalho que nossas equipes têm feito para garantir um ambiente seguro em nossos aviões, no aeroporto e em nossos locais de trabalho é notável. Também fizemos grandes avanços para proteger os empregos da Delta em meio a uma queda sem precedentes em nossas receitas. Cada um de nossos grupos de trabalho deu contribuições significativas, incluindo os mais de 40 000 de vocês que se inscreveram voluntariamente para licenças não remuneradas de curto e longo prazos.

Tivemos uma resposta enorme aos pacotes aprimorados de aposentadoria antecipada e de saída que foram oferecidos neste verão do Hemisfério Norte, com 20% de nosso pessoal escolhendo partir voluntariamente. Embora seja difícil ver tantos de nossos colegas indo embora, cada um desses pedidos ajudou a salvar empregos na Delta.

Além das licenças e saídas voluntárias, a redução de 25% nas horas de trabalho de nossos funcionários em solo, à medida em que reduzimos a operação, também desempenhou um papel significativo na proteção de postos de trabalho.

Como resultado dessas ações, a Delta será capaz de evitar licenças involuntárias para nossos comissários de bordo e funcionários da linha de frente que trabalham em solo nos Estados Unidos, já que gerenciamos com eficácia nossa equipe até o início do pico de viagens no verão de 2021 no Hemisfério Norte. Isso inclui nosso pessoal das áreas de ACS (sigla de Airport Customer Service, ou Serviço de Atendimento ao Cliente no Aeroporto*), Carga, Reservas, Operações Técnicas e Serviço de Bordo.

Evitar tais licenças nesse cenário sem precedentes deve-se inteiramente à inovação, ao trabalho árduo e ao sacrifício compartilhado de nosso pessoal. Nossas equipes têm tido um compromisso extraordinário com a identificação de oportunidades para distribuir as tarefas e transferir as pessoas para novas funções que são essenciais para o nosso negócio. Alguns exemplos das ideias inovadoras que foram desenvolvidas:

  • Ter nossos comissários de bordo apoiando nossos serviços de catering e participando de opções criativas em relação ao cronograma de trabalho, como um programa Fly On/Off, um calendário rotativo mês a mês.
  • Internalizar oportunidades na área de ACS, incluindo transporte de cadeirantes e outras funções, tais como manutenção de aeronaves, manuseio de carga e abastecimento de aviões, sob consideração.
  • Aproveitar nosso negócio de MRO (sigla para Maintenance, Repair and Overhaul, ou Manutenção, Reparo e Revisão*) e parcerias com a Pratt & Whitney e a Rolls Royce para garantir os empregos no setor de Operações Técnicas.
  • Implementar estratégias em Reservas & Atendimento para distribuir o grande volume de trabalho entre a equipe e garantir que os especialistas sejam treinados para lidar com todos os tipos de chamadas, protegendo os empregos para o futuro.

Infelizmente, ainda teremos um excesso de pilotos em 1º de outubro. É claro que há tempo para mitigar essa licença potencial e as discussões estão em andamento com o sindicato da categoria à medida em que continuamos a procurar maneiras de reduzir ou eliminar esse número de maneira econômica.

Apoiamos nossos colegas do setor em relação a uma extensão da Lei CARES, que protegeria os empregos da aviação civil, incluindo os pilotos da Delta que enfrentam licenças. Embora eu tenha esperança de que um acordo para uma prorrogação possa ser alcançado, o plano de um projeto de estímulo mais amplo, no qual a extensão seria incluída, parece incerto. Continuaremos a trabalhar com os membros do Congresso e da Administração para chegar a uma solução.

Apesar de estarmos todos gratos por nossa capacidade de mitigar as licenças, é importante lembrar que ainda estamos em uma situação econômica difícil. Está claro que a recuperação será longa e instável. Ainda estamos voando com apenas 30 por cento do volume de passageiros que tínhamos no ano passado e atualmente gastamos cerca de US$ 750 milhões por mês. Mesmo quando uma vacina for desenvolvida e distribuída, levará tempo para que as viagens de negócios voltem, em virtude dos danos que foram causados ​​à economia global.

Proteger os empregos da Delta durante a recuperação exige que continuemos a gerenciar agressivamente nossos custos. A redução de 25% nas horas de trabalho tem sido uma parte crucial desse esforço até agora. Por esse motivo, tomei a difícil decisão de estender, até o fim do ano, a redução de horas tanto para os colaboradores que trabalham em solo e recebem pelo sistema de mérito como para os funcionários da linha de frente. Também decidi prorrogar a decisão de não receber meu salário até o final de 2020, e todos os vencimentos dos executivos estão sendo reduzidos em 50 por cento no mesmo período.

Dadas as difíceis circunstâncias econômicas, proteger a posição de caixa da Delta continua sendo um ponto importante para que possamos suportar os próximos meses e emergir como uma companhia aérea forte. Ficamos felizes em anunciar esta semana que pretendemos levantar US$ 6,5 bilhões adicionais em uma transação de financiamento garantida por nosso programa SkyMiles. Esse dinheiro é fundamental para nossa capacidade de salvaguardar os empregos da empresa e sobreviver a um longo período de retomada. Além disso, um balanço patrimonial e uma posição de caixa saudáveis nos posicionarão a voltar com força para crescer rapidamente assim que a recuperação começar.

O negócio não terá nenhum impacto em nosso programa SkyMiles ou nos benefícios oferecidos aos associados. E nossa capacidade de conseguir dinheiro em mercados privados significa que não temos a intenção de tomar um empréstimo adicional assegurado pelo governo dos Estados Unidos sob o programa de empréstimo garantido pela Lei CARES.

Sei que tem sido um período estressante para você, com preocupações sobre saúde e segurança no emprego, que foram agravadas pelo ajuste de contas em todo o mundo para com a desigualdade e a injustiça raciais. Espero que as notícias que dei aqui proporcionem alguma tranquilidade e certeza para você e seus entes queridos nos próximos meses. Discutiremos nossa situação com mais detalhes e responderemos às suas perguntas durante nossa reunião virtual no Skyhub de hoje, 15 de setembro. Se você puder, peço que participe.

Em meio ao estresse e às dúvidas, sua humanidade está à mostra todos os dias e continua a nos destacar. Aqui está uma história que ouvimos de uma cliente que voou para Minneapolis:

“Toda a equipe da Delta foi muito solícita comigo e meu marido, portador de necessidades especiais, em nossa viagem mais recente. Todos se esforçaram para garantir que ele, um veterano da Guerra da Coreia de 90 anos, pudesse embarcar seguro no voo, fizesse conexão em Minneapolis e desembarcasse com segurança para ser recebido pelos familiares que o esperavam. O cuidado e a preocupação expressos pelos comissários de bordo e outros membros da tripulação da Delta nos voos mais do que superaram nossas expectativas. Obrigado por tudo o que vocês fazem durante esses tempos difíceis para tornar a experiência de voo da Delta um sucesso para a nossa família”.

Continuo a me inspirar todos os dias pelo que você está realizando. Estou mais confiante do que nunca no futuro que estamos construindo juntos. Muito obrigado e continue a se manter seguro e saudável. Nada é mais importante do que isso.

RELACIONADO: Leia a biografia de Ed Bastian aqui.

*Nota do editor.

Related Topics:
Share