O verão (do Hemisfério Norte*) está próximo e muitos norte-americanos estão considerando viajar para o exterior pela primeira vez desde o início da pandemia de COVID-19, em março de 2020. E, para isso ocorrer, há muito o que considerar.

À medida em que as taxas de vacinação contra a COVID-19 aumentam e mais países reabrem suas fronteiras, os clientes estão ansiosos para visitar alguns de seus destinos favoritos na Europa, de Londres a Paris e Amsterdã. E, embora o Reino Unido tenha rígidas exigências de quarentena e muitos destinos do continente estejam atualmente restritos apenas àqueles que viajam por motivos essenciais, as condições estão evoluindo.

O governo do Reino Unido anunciou recentemente um novo sistema de entrada, classificando os países por risco e atribuindo a eles uma classificação verde, âmbar e vermelha, que descreve as restrições associadas para a entrada na Inglaterra. Para viajantes de países que estão na “lista verde”, o Reino Unido permitirá a entrada sem restrições de quarentena a partir de 17 de maio. Esses visitantes ainda precisarão atender aos requisitos de teste pré-partida e pós-chegada com resultado negativo para COVID.

Atualmente, os Estados Unidos permanecem na lista âmbar, o que significa que os norte-americanos que vão para a Inglaterra ainda precisarão atender aos requisitos de resultado negativo nos testes de COVID-19 e se isolar por até 10 dias após a chegada**. O governo do Reino Unido continuará a avaliar os países a cada três semanas, portanto, continue verificando para ver como seus planos de viagem podem ser afetados.

A União Europeia também está avaliando a melhor maneira de reabrir suas fronteiras e está de olho nas taxas de vacinação nos Estados Unidos para determinar como receber de volta os norte-americanos. Embora o cronograma para uma reabertura em grande escala ainda não esteja claro, há motivos para entusiasmo. Vários destinos europeus estão se abrindo para visitantes não essenciais, sem exigências estritas de quarentena. E há indicações de que mais reaberturas ocorrerão nas próximas semanas e meses. No momento, você pode reservar seu voo da Delta para a Itália, Croácia, Islândia e Grécia a partir de diversos aeroportos norte-americanos.

Aqui estão algumas coisas para ter em mente ao planejar seu roteiro para a Europa:

1. Mantenha-se atualizado sobre as restrições em vigor no seu destino. Os clientes que pretendem cruzar o oceano nesta temporada encontrarão informações adicionais sobre recursos de teste no Centro de Planejamento de Viagens da Delta. Se você ainda está pensando em suas opções, verifique o mapa Delta Discover para pesquisar preços em tempo real, informações sobre os requisitos de viagem e classificação por tipo de destino para se inspirar.

2. Saiba que a Delta cuida de você conforme as condições evoluem. A companhia está garantindo que você tenha os recursos e suporte necessários para ajustar seus planos com facilidade. Esteja você reservando com algumas semanas ou meses de antecedência, compre com confiança, sabendo que tem flexibilidade integrada para tornar sua viagem um sucesso. A Delta eliminou as taxas de alteração para bilhetes premium e da Main Cabin nos voos da América do Norte para qualquer lugar do mundo (incluindo voos operados em joint venture e por parceiros de codeshare).

Além disso, a empresa emitiu uma extensão de crédito de viagem que permite flexibilidade incomparável: todos os bilhetes que expiram em 2021 e todos os que forem comprados em 2021 agora valerão até 31 de dezembro de 2022.

3. A Delta e suas parceiras aéreas europeias estão construindo uma experiência mais integrada e que elimina as dúvidas de viagem. Seja viajando com a Delta, Air France, KLM ou Virgin Atlantic, você encontrará o mesmo compromisso de oferecer uma jornada perfeita e, muitas vezes, sem contato. Juntas, as companhias estão abolindo os pontos problemáticos para clientes e funcionários, de modo a fazer das viagens internacionais uma experiência mais próxima do que eram na época pré-COVID, incluindo das melhores práticas em medidas de saúde e segurança a uma experiência digital integrada consistente, da reserva até o cliente alcançar seu destino. Também estamos reduzindo a papelada ao longo do seu caminho, com um novo formulário de atestado de saúde digital e informações de rastreamento de contato cedidas voluntariamente nas chegadas internacionais nos Estado Unidos, disponível no check-in. E ainda há mais por vir. Fique ligado para obter mais informações sobre as maneiras pelas quais a Delta e seus parceiros desejam dar as boas-vindas aos clientes de uma maneira perfeita e evitando as dúvidas de viagem.

Leia mais sobre o que você precisa saber antes das viagens de verão (do Hemisfério Norte*) e as iniciativas que a Delta está tomando para ajudá-lo a retomar a alegria de viajar.

*Notas do editor.

**Os clientes podem solicitar a dispensa antecipada da quarentena ou testes adicionais na chegada. Saiba mais sobre o sistema ‘Testar para Liberar’ online.

Related Topics:
Share