Ed Bastian conversou com o Delta News Hub na última terça-feira sobre o seu novo cargo como CEO da Delta, seus pontos de vista sobre liderança e que os funcionários e os clientes podem esperar disto.

DNH: Você está há muito tempo na Delta, tanto em tempos difíceis quanto nos recentes sucessos. Qual é a sensação de assumir o cargo depois de tudo o que já passou?

Bastian: É uma sensação extremamente gratificante, porque é o reconhecimento do trabalho árduo realizado por toda a família Delta, presente comigo em cada passo deste caminho. Sinto-me feliz e honrado por ter a oportunidade de continuar essa jornada com eles. 

Quando voltei para a empresa em 2005, estávamos em nosso pior período e isso foi muito assustador. Nós não tínhamos certeza se iríamos conseguir superá-lo e diversas pessoas estavam apostando nisto. Mas a oportunidade estava lá para reunir a equipe e a cultura da Delta e reestruturar a empresa para sermos bem-sucedidos. Essa combinação foi o segredo que nos permitiu mudar a situação.

Richard desempenhou um papel enorme em sua liderança, mas ele seria o primeiro a dizer que toda a equipe exerceu um papel muito importante. Sempre que eu falar sobre aqueles tempos, quero que saibam que eu nunca irei esquecer o que passamos. Lembro-me do que foi necessário para melhorar e nunca irei deixar que esta empresa passe por essa situação novamente.

DNH: Como você descreve seu estilo de liderança?

Bastian: Colaborativa. Gosto de ouvir. Temos muitas pessoas inteligentes na empresa e gosto de aprender com elas, pois sempre me considerei um aprendiz. Ao mesmo tempo, gosto que as decisões sejam tomadas rapidamente, aprendi que você não pode levar muito tempo para decidir-se. 

Gosto de saber sempre o que está acontecendo. Esta é uma grande empresa, temos diversas peças importantes que interagem entre si. Obter feedback, receber todos os pontos de vista disponíveis e em seguida, agir de forma decisiva e rápida, movendo-se com velocidade. É isso que você verá a nossa liderança dar continuidade.

DNH: Qual é a prioridade principal para a Delta?

Bastian: O mais importante que podemos realizar agora é apoiar os funcionários da Delta de todas as formas possíveis, afinal eles foram os responsáveis pela reviravolta. Sinceramente, Richard, Glen, os outros da liderança executiva e eu levamos crédito demais pelo sucesso da empresa. O sucesso realmente pertence aos funcionários desta empresa. Assegurar que nossos funcionários saibam que estamos ao lado deles e que as ferramentas, tecnologia e produtos estão disponíveis para apoiá-los é muito importante.

Estou muito feliz e realmente ansioso pela próxima sexta-feira, o Profit Sharing Day (dia de participação nos resultados). Não existe nenhuma companhia aérea no mundo que ofereceu um cheque de 21% para cada funcionário. Duvido que muitas empresas no geral já tenham feito isso. É realmente emocionante saber que os sacrifícios e trabalho árduo está sendo recompensado desta forma. Eu amo ouvir histórias de como os nossos funcionários irão gastar seu dinheiro.

DNH: O que os funcionários e clientes da Delta podem esperar em sua liderança?

Bastian: Ao longo do tempo haverá mudanças. Acho que as mudanças serão conduzidas por nossas oportunidades contínuas de investir em nosso negócio. Iremos aproveitar as oportunidades internacionais, é uma grande parte do que eu venho trabalhando durante os últimos cinco anos e eu acho que isso continuará a crescer para nós. Continuaremos a elevar o nível operacional. Nós quebramos recordes e pretendemos continuar assim, não nos acomodamos com o nosso sucesso. Continuamos ambiciosos e queremos melhorar nossos resultados em todos os setores. Nossos resultados com os clientes são bons, mas não estamos satisfeitos com eles. A motivação de nossos funcionários é grande, mas nós queremos aumentá-la ainda mais. Queremos dar continuidade ao nosso forte desempenho financeiro para nossos proprietários. Então acho que você irá ver um esforço contínuo de uma equipe muito competitiva para obter excelência. Somos uma equipe que gosta de ganhar. É uma equipe que dá suporte ao outro e que se assegura de que agradecemos e reconhecemos nossos funcionários por serem responsáveis por fazer isso acontecer. 

Uma coisa que será diferente para mim em meu trabalho é passar mais tempo em Washington e no cenário político. Essa é a função do CEO. É algo que Richard fez muito bem e que eu precisarei fazer.

Você também me verá muito mais em Atlanta. Viajei muito ao longo dos últimos nove anos em minha função e um aspecto dessa nova posição é que passarei muito mais tempo em Atlanta para estar perto dos outros líderes e do negócio. Isso será algo bom para mim porque permitirá que eu esteja mais tempo na operação, muito mais do que eu já passei anteriormente. Isto também fará minha esposa feliz!

DNH: Você teve a oportunidade de trabalhar com Jerry Grinstein e Richard Anderson. Quais lições aprendidas com eles serão uteis quando você se tornar CEO?

Bastian: Jerry e Richard são dois líderes fenomenais e eu aprendi muito com ambos. Aprendi com Jerry a colocar ênfase máxima nos funcionários e os colocar em primeiro lugar. Isso é algo que ele fez quando voltou para resgatar a empresa, ele coloca as pessoas em primeiro lugar. Na verdade, uma das primeiras ligações que fiz após saber sobre o anúncio foi para o Jerry. Eu o agradeci e conversei com Lyn, sua esposa, e eu a agradeci. Eles causaram um grande impacto em mim e eu não estaria aqui hoje se não fosse por Jerry, não há dúvidas sobre isso.

Richard é um amigo, um irmão. Morei com ele, passei mais tempo com Richard do que sua esposa, infelizmente. Mas foi algo bom, temos uma ligação. Temos aquele tipo de ligação que você tem quando vai para a batalha com a outra pessoa, porque é assim que tem sido, uma batalha para conduzir esta empresa para onde ela está hoje. Muitas pessoas tentaram nos derrubar – tentativas de tomada de controle, fundos especulativos financeiros, transportadoras subsidiadas por governos tentando pegar nossa parte nos mercados – diversas pessoas vieram atrás de nós. Tivemos muita sorte e fomos abençoados por termos vencido estas batalhas, mas haverá mais guerras para lutar e o Richard tem a equipe preparada para enfrentá-las. 

Richard and Ed 2.jpg

DNH: O que te mantém acordado durante a noite?

Bastian: Eu durmo muito bem, muito bem mesmo. Embora ontem eu tenha acordado às 3 horas da manhã, já antecipando o anúncio e pensando em todas as coisas que eu tinha para fazer. Mas temos as melhores pessoas, a equipe de liderança mais forte e as melhores pessoas na operação que cuidam muito bem de nossos clientes. Enquanto eu me assegurar em fornecer a eles o que necessitam, não os atrapalhar e os oferecer apoio, iremos ser um sucesso.

DNH: O que você gosta de fazer quando tem a oportunidade de tirar uma folga do trabalho?

Bastian: Temos uma casa em West Palm Beach, na Flórida, e quando eu consigo viajar para lá em um fim de semana é muito bom, me coloca em um ambiente diferente e clareia minha mente.

Gosto de ser ativo e a maioria das pessoas sabe que eu corri a maratona de Nova York no ano passado. Foi um compromisso que fiz, não apenas correr, mas me colocar em uma posição desconfortável. Aprendi muito sobre força de vontade e sobre o que eu posso suportar. Me diverti muito correndo e aprendi mais sobre mim mesmo durante a maratona do que em muitos outros momentos.

Também amo esquiar, jogar golfe e estar com bons amigos. Amo estar com meus quatro filhos e com minha esposa, Anna. Temos uma vida bem ativa e gosto de passar o tempo com a minha família.

Related Topics:
Share