Delta oferece mais voos de e para Nova York do que qualquer outra empresa aérea.
  • Delta oferece mais voos de e para Nova York do que qualquer outra empresa aérea, incluindo o recente restabelecimento do serviço para vários mercados de negócios dos Estados Unidos;
  • Em julho, a Delta aumentará para 300 os voos diários que partem de seus hubs em Nova York rumo a quase 100 destinos domésticos e internacionais.

Já se passou mais de um ano desde que a COVID-19 parou Nova York. Agora, com as taxas de vacinação crescendo e as restrições de capacidade para a maioria dos espaços públicos sendo eliminadas em 19 de maio, a Big Apple está dando passos importantes em direção à recuperação. E nenhuma companhia aérea está tão pronta como a Delta para receber os clientes de volta. A partir deste verão (do Hemisfério Norte*), a empresa operará aproximadamente 300 partidas diárias de seus hubs nos aeroportos John F. Kennedy de (JFK) e LaGuardia (LGA), ambos em Nova York, mais do que qualquer outra transportadora**.

“Desde oferecer serviços essenciais para profissionais da saúde com diversos voos no auge da pandemia até atender mais clientes nas próximas semanas e meses, a Delta e seus mais de 9 000 funcionários baseados em Nova York há muito fazem parte da estrutura da comunidade da cidade, disse o vice-presidente sênior de Operações Aeroportuárias do Leste, Henry Kuykendall. “Os desafios que vivenciamos no ano passado apenas aprofundaram nossa conexão e compromisso com essa cidade dinâmica e resiliente onde vivemos, trabalhamos e atendemos. O pessoal da companhia esteve e continua a estar com Nova York a cada passo do caminho. Estejam vindo para desfrutar de tudo o que a cidade tem a oferecer ou se conectando por meio de nossa rede global, os clientes podem contar com a Delta para ajudar a retomar suas vidas”.

A programação doméstica e internacional da Delta em Nova York-JFK se recuperou significativamente em 2021, com o restabelecimento do serviço para sete mercados domésticos, incluindo Charlotte, na Carolina do Norte; Dallas/Fort Worth, no Texas; Cincinnati, em Ohio; Indianápolis, em Indiana; e Washington-Dulles, na Virgínia, todos retomados em abril. A companhia também reiniciou os voos do JFK para o Aeroporto Internacional de Keflavik, na Islândia, em 1º de maio.

Após a recente suspensão das restrições de entrada na Itália, a Delta operará voos com passageiros testados para COVID de JFK para Milão diariamente; três vezes por semana para Roma, que se tornarão diários em 1º de julho; e diariamente para Veneza, a partir de 02 de julho. Os voos diários e diretos para Atenas, Grécia, serão retomados em 28 de maio, e uma nova rota de JFK para Dubrovnik, Croácia, sem escalas e oferecida quatro vezes por semana, começará em 02 de julho para viajantes totalmente vacinados ou que atendam aos requisitos de teste. Esta é a primeira vez que a Delta terá voos para a Croácia.

Em Nova York-LGA, a Delta será a primeira companhia a restabelecer o serviço em vários mercados de negócios importantes, incluindo Louisville, no Kentucky, e Milwaukee, em Wisconsin, e crescendo para incluir Greensboro, na Carolina do Norte; Greenville, na Carolina do Sul; Omaha, em Nebraska; e Birmingham, no Alabama, em junho. Novos voos duas vezes ao dia para Toronto, Canadá, começarão em 05 de agosto, com planos de aumentá-los para seis vezes por dia neste outono (do Hemisfério Norte*), conforme as restrições de viagens sejam suspensas e a demanda transfronteiriça retorne.

“Depois de um ano muito difícil, os nova-iorquinos estão procurando recuperar o tempo perdido e mais ansiosos do que nunca para reencontrar os amigos e familiares”, disse o vice-presidente de Vendas para o Leste, Chuck Imhof. “E a Delta não poderia estar mais preparada para receber os clientes de volta bem a tempo para as viagens de verão (do Hemisfério Norte*). Temos trabalhado muito para aprimorar todos os aspectos da experiência de voo, incluindo a manutenção de padrões de limpeza rigorosos, introdução de novas opções de lanches e bebidas a bordo e o trabalho rápido para melhorar as instalações aeroportuárias. Proporcionar aos nossos passageiros uma jornada segura e perfeita em cada etapa do caminho continuará sendo a prioridade máxima da Delta”.

O futuro das viagens em Nova York

Embora a pandemia tenha desacelerado as viagens, o trabalho da Delta em grandes projetos de infraestrutura em Nova York e em outros lugares nos Estados Unidos se acelerou. Em Nova York-LGA, a construção do novo terminal de última geração da Delta progrediu tão rapidamente que o novo saguão de chegadas e partidas, a nova rede viária e o segundo saguão serão abertos aos clientes já na primavera (do Hemisfério Norte*) de 2022, seguida pela metade do terceiro saguão no próximo verão (do Hemisfério Norte*). Com isso, todo o terminal de quatro saguões estará totalmente concluído até o final de 2024, dezoito meses antes do planejado originalmente.

“Tiramos proveito da queda no volume de passageiros e da atividade de voo para adquirir imóveis adicionais e avançar nosso trabalho no LGA mais rapidamente, já que temos projetos aeroportuários na maioria de nossos hubs em todo o país”, disse o diretor geral de Imóveis Corporativos de Nova York, Ryan Marzullo. “Nossa prioridade quando estamos erguendo esse tipo de instalação é proteger nossa operação, nossos clientes e nossos funcionários, enquanto construímos da forma mais eficiente e rápida possível”.

Um JFK reinventado não ficou para trás, já que a Delta recentemente concordou em revisar os planos com a Autoridade Portuária de Nova York e Nova Jersey e o Terminal Aéreo Internacional JFK, operador do Terminal 4 do JFK, para expandir esse terminal e consolidar as operações da companhia lá, um passo importante na transformação da Delta em uma porta de entrada global naquele aeroporto.

Mais maneiras pelas quais a Delta está cuidando de você

A Delta segue colocando a saúde e a segurança dos clientes em primeiro lugar, por meio das iniciativas recentemente premiadas pelo prestigioso Estudo de Satisfação de Companhias Aéreas da América do Norte J.D. Power 2021, que considerou a Delta a companhia aérea número 1 em 2021.

  • O compromisso do programa Delta CareStandard mantém a saúde e a proteção no centro de tudo o que fazemos. As máscaras continuarão a ser exigidas e os padrões de limpeza rigorosos permanecerão em vigor.
  • O novo Centro de Planejamento de Viagens da Delta, que inclui um mapa interativo para pesquisar por preço ou tipo de destino, é um guia completo para gerenciar restrições de viagem, exigências de teste e tudo mais ao longo da viagem. Leia mais aqui.
  • Cada voo vale mais pontos com os primeiros aceleradores de categoria oferecidos no setor aéreo. Os associados SkyMiles podem ganhar mais pontos para se qualificar ao status Medallion em quase todos os voos da Delta, incluindo viagens-prêmio. Mais informações aqui.
  • A Delta recentemente reintroduziu várias opções de lanches e bebidas e anunciou que os clientes da First Class nas principais rotas dos Estados Unidos desfrutarão de refeições frescas previamente embaladas a partir da metade de julho. À medida em que mais clientes voltam a viajar, as equipes da empresa trabalham arduamente para aumentar nossas operações de catering e propiciar aos passageiros o melhor serviço possível.
  • Os clientes têm mais flexibilidade do que nunca para planejar e remarcar seus voos com uma extensão de crédito de viagem líder do setor. Isso é permitido para todas as passagens com vencimento em 2021 e todos os bilhetes comprados em 2021, que agora valerão até 31 de dezembro de 2022. Consulte mais detalhes aqui.

*Notas do editor.

**Com base nos voos de maio e junho de 2021 com partida de JFK, LGA e EWR, incluindo as frequências operadas por companhias aéreas regionais.

Related Topics:
Share