Skip to main content

Delta News Hub Logo

A nova política da Delta para pessoas que viajam com animais de serviço e assistência começa hoje. As novas exigências respaldam a prioridade máxima da Delta de garantir a segurança de seus clientes, colaboradores e animais de serviços e suporte treinados, ao mesmo tempo em que apoiam os direitos de clientes com necessidades legítimas, como veteranos de guerra, para viajar com animais treinados.

A mudança de política foi determinada após um aumento de 84% em incidentes relatados envolvendo animais de serviço e assistência desde 2016, incluindo urinação/defecação, mordidas e até mesmo um ataque por um cão de 30 quilos. A Delta transporta aproximadamente 700 animais de serviço e assistência diariamente – quase 250 mil por ano. Em dados comparativos, a Delta transporta mais de 180 milhões de passageiros por ano. Clientes já tentaram voar com perus, petauros do açúcar, cobras, aranhas, entre outros. Ignorar a verdadeira intenção das regras existentes que regem o transporte de animais de serviço e assistência pode ser um desserviço para clientes que possuem necessidades reais e documentadas.

"O aumento de incidentes sérios que envolvem animais em voo nos leva a acreditar que a falta de regulamentação na triagem de saúde e treinamento desses animais está criando condições inseguras em viagens aéreas nos Estados Unidos", disse John Laughter, vice-presidente sênior da Delta para Segurança Corporativa, Segurança e Compliance. "Como líder em segurança, trabalhamos com o nosso Conselho Consultivo sobre Deficiências para encontrar uma solução que ofereça apoio a clientes com uma necessidade legítima desses animais, ao mesmo tempo que prioriza uma experiência de viagem segura e consistente".

Ao desenvolver os requisitos atualizados, a Delta solicitou o feedback e a contribuição de seu Conselho Consultivo sobre Deficiências composto por 15 membros, um grupo de defesa das pessoas com deficiência instituído há mais de uma década e formado por vários passageiros frequentes da Delta com uma série de deficiências. A Delta também incorporou feedback de outros defensores de passageiros com deficiência.

"Estamos satisfeitos que a Delta respondeu de forma oportuna às preocupações que levantamos sobre sua política de cães-guia e outros animais de serviço", disse Mark Riccobono, presidente da Federação Nacional de Deficientes Visuais. "Além disso, observamos o compromisso expresso da Delta de ouvir seus passageiros. Com este compromisso, esperamos compartilhar nossos conhecimentos com a companhia aérea para que ela possa oferecer um serviço igual a passageiros com deficiência visual em todas as suas operações".

Desde o anúncio da Delta, outras companhias aéreas implementaram mudanças e a imprensa continua a destacar a falta de regulamentação e a maior disponibilidade de certificação fraudulenta.

Fora do setor de aviação, um aumento dramático em animais de serviços fraudulentos levou 18 estados a introduzirem leis que caracterizam como delito representar de forma fraudulenta um animal de serviço.

Política atualizada da Delta

Qualquer cliente que viaje com um animal de serviço ou assistência em ou após 1º de março precisará cumprir as novas exigências conforme descrito abaixo:

Viagens com um animal de serviço treinado

  • Em alguns casos, os clientes com um animal de serviço treinado podem ser solicitados a mostrar o Formulário de Saúde Veterinária do animal e/ou registro de vacinação ou outra prova de que as vacinas do animal estão em dia. Os clientes são incentivados, mas não são obrigados, a enviar este formulário para o Atendimento ao Cliente para Animais de Serviço da Delta antes da viagem.
  • Esses clientes podem fazer check-in pelo website Delta.com, pelo aplicativo Fly Delta, quiosques nos aeroportos ou com um agente no aeroporto.

Viagens com um animal de apoio emocional animal ou psiquiátrico

  • Os clientes que viajam com um animal de apoio emocional ou um animal de assistência psiquiátrica serão obrigados a enviar um Formulário de Saúde Veterinária assinado e/ou um registro de vacinação (atual com até um ano a partir da data de viagem), um formulário de Solicitação de Animal de Assistência Psicológica/Psiquiátrica que requer uma carta preparada e assinada por um médico ou profissional de saúde mental credenciado e um formulário assinado de confirmação de treinamento do animal. Esses formulários são obrigatórios e devem ser enviados para o Serviço de Atendimento ao Cliente para Animais de Serviço e Assistência da Delta, pelo website Delta.com, pelo menos 48 horas antes da viagem.
  • Esses clientes devem usar o processo de check-in completo com um agente no aeroporto.

A Delta instituiu o Serviço de Atendimento ao Cliente para Animais de Serviço e Assistência para melhorar a experiência de viagem para clientes que viajam com animais de serviços e assistência. Este serviço de atendimento irá verificar se a documentação acima foi recebida e confirmar a reserva do cliente para viajar com um animal de apoio emocional ou psiquiátrico antes da chegada ao aeroporto. Se um formulário estiver incompleto, um representante se comunicará com o cliente por e-mail para solicitar os itens em falta ou incompletos.

Informações adicionais sobre tipos de animais aceitos e outras questões relacionadas a viagens com animais de serviço e assistência estão disponíveis aqui.

Português (Portuguese)