No decorrer do ano passado, líderes e empresas em todo o mundo tiveram de se preparar e se ajustar aos desafios sem precedentes que afetaram funcionários e clientes, desde a pandemia de COVID-19 que segue em curso até a busca pelo acerto de contas global da histórica desigualdade e injustiça raciais.

Embora o impacto da pandemia no setor aéreo tenha sido impressionante, a Delta respondeu com uma ação rápida e decisiva sob a liderança do CEO Ed Bastian para colocar as pessoas acima dos lucros. A companhia priorizou a saúde e segurança de clientes e funcionários acima de tudo e, em última análise, salvou empregos, preservou a liquidez e o saldo de caixa, posicionando a Delta para o futuro.

Em um artigo do MIT Sloan Management Review sobre comandar com propósito, a liderança do executivo foi resumida com uma citação: “São as pessoas acima dos lucros. Acreditamos firmemente que, se cuidarmos bem de nosso pessoal, incluindo nossos clientes, eles cuidarão dos resultados financeiros da companhia. Precisávamos confiar na fidelidade das pessoas. Elas nos colocarão em uma posição para nos recuperar e ter a melhor chance de sucesso no futuro”.

Uma reportagem do New York Times incluiu Bastian ao lado de outros grandes líderes corporativos para debater como as empresas estão intensificando e expressando opiniões sobre assuntos importantes.

O CEO analisou com atenção o histórico da própria Delta sobre diversidade e definiu etapas para implementar ações que corrijam o rumo, em um esforço para torná-la uma organização antirracista e antidiscriminatória. Desde então, Bastian assumiu um papel mais ativo no movimento pela igualdade, discutindo a injustiça racial em reuniões de funcionários com pioneiros (nessa questão*) dentro na comunidade negra e liderando pelo exemplo baseado nos valores da empresa.

Em um artigo recente da Inc., o editor contribuinte Bill Murphy Jr. destaca três palavras que se sobressaíram durante a última chamada para apresentação dos resultados da Delta: otimismo, esperança e confiança. A abordagem de liderança transparente, autêntica e baseada em valores de Bastian para as crises em questão criou uma cultura de otimismo e resiliência dentro da companhia.

“Eu percebi duas coisas depois de cobrir empresas como a Delta por tanto tempo. Primeiro, “liderança em escala é igual a cultura” e, segundo, as ferramentas mais poderosas de qualquer líder são suas palavras”, disse Murphy. “Se tudo o mais for igual, mas você quer liderar seu negócio com eficácia, as palavras otimismo, esperança e confiança devem estar bem à vista e acessíveis em seu kit de ferramentas linguísticas”.

Durante toda a pandemia, Bastian lembrou os funcionários de que “as crises não constroem caráter, elas o revelam”. E essas crises em andamento mostraram a força do caráter da Delta, o poder de uma liderança forte e a importância de uma cultura orientada por valores.

*Nota do editor.

Related Topics:
Share