BRUXELAS – A Delta entregou um avião de passageiros e com milhares de homenagens em formatos de coração para a população de Bruxelas, no primeiro voo da companhia aérea desde os ataques ocorridos no dia 22 de março no aeroporto de Bruxelas.         

Logo após o Boeing 767 de Nova York-JFK aterrissar na manhã de sexta-feira, membros do Conselho de Funcionários da Delta junto com membros das equipes de liderança da Bélgica e da Europa da companhia aérea fizeram uma visita comovente à Place de la Bourse no centro de Bruxelas, para entregar uma caixa de origamis no formato de corações produzidos pelos funcionários da Delta. 

Bruselas 1.jpg

Mais de 7 mil corações de papel foram produzidos pelos funcionários de Atlanta e Nova York na campanha “Corações para Bruxelas” para mostrar solidariedade aos colegas da Delta e à população da Bélgica.

Os membros do Conselho Robert McQueston e Joseph Mangino, acompanhados por Denise Gibbs, “embaixadora da marca”, colocaram uma caixa de acrílico transparente cheia de corações, cada um deles contendo mensagens pessoais dos funcionários, em frente à bolsa de valores de Bruxelas. Este local tornou-se um memorial improvisado desde que os terroristas detonaram duas bombas no aeroporto e outra em uma estação de metrô. 

Bruselas 2.jpg

Após colocar a caixa entre as flores, McQueston disse: “Tem sido inspirador ver a reação dos funcionários da Delta. Tantas pessoas apoiaram este esforço que levou dez dias para ser concretizado, do início ao fim. ”

Frederic Schenk, gerente de vendas da Delta na Bélgica, completou, “Esta foi a primeira vez que fui ao memorial. Estou emocionado em ver quantas pessoas se juntaram aqui para homenagear aqueles que foram impactados pelos ataques. É reconfortante ver que todo mundo está se unindo e se importando um com o outro. É a única coisa que podemos fazer após acontecimentos tão terríveis – ser humano. ”

Mais duas caixas foram entregues à equipe emocionalmente exausta e trabalhadora da Delta na Bélgica – apelidada de #teamBRU desde a tragédia – com representantes do Atendimento ao Cliente no Aeroporto, Vendas e Operações Técnicas.

Bruselas 3.jpg

Mangino disse a Shenk durante a entrega dos corações à equipe da Bélgica, “O apoio a vocês em todas as divisões da sede da Delta é incrível. Todos pulariam de um avião para ajudar, mas como isto não é possível, eles escreveram nestes corações para mostrar que nós sempre os apoiaremos”.

“O apoio que recebemos nestes corações de papel tem sido impressionante – é um grande exemplo do que é a família Delta”, disse Schenk. “Passamos por semanas difíceis,  mas saber que nossos amigos e colegas estão nos apoiando é muito importante. Nós nos mantivemos positivos e esperamos retornar ao nosso trabalho e atender nossos clientes”.

A iniciativa cresceu após ser proposto que a Delta realizasse algo em homenagem quando a operação fosse retomada. A iniciativa foi levada ao Conselho da Delta, seus membros pensaram em ideias e criaram o simbólico “Corações para Bruxelas”.

Um coração levava a seguinte mensagem, “Bruxelas, vocês estão em nossos corações. Continue subindo” e em outro era possível ler, “Nós estamos com vocês e iremos passar por esta situação vitoriosos”.

“Estou muito emocionado com a campanha Corações para Bruxelas”, disse Pascale Ducate, supervisor de Atendimento ao Cliente da Delta. “O apoio de nossos colegas nos Estados Unidos tem sido uma fonte real de força para nossa equipe e demonstra a essência da família Delta”.

Conforme o voo 42 decolava do JFK, também haviam gestos para marcar o recomeço: funcionários da rampa do aeroporto exibiram bandeiras dos Estados Unidos e da Bélgica e clientes receberam broches escritos “Je Suis Bruxelles” (Eu sou Bruxelas).

Após as homenagens, havia muito trabalho para ser realizado.

Alinhada com as orientações dos oficiais no severamente danificado aeroporto de Bruxelas, a Delta abriu o balcão de check-in quatro horas antes do voo das 11:05 a.m., de Bruxelas para o JFK.

Os funcionários colocaram balcões de atendimento no estacionamento para assegurar que os clientes possuíam os documentos de viagem corretos antes de passarem pelo controle das autoridades policiais. Apenas passageiros portando itinerários impressos ou cartões de embarque poderiam passar pelas máquinas de raio x da polícia para seguir em direção ao terminal, então estes balcões de atendimento no estacionamento asseguraram que todos os passageiros da Delta pudessem entrar.

Da tenda improvisada da polícia, os clientes prosseguiram aos quatro balcões de check-in, despacharam suas malas e avançaram para o controle de passaportes. Todas as aéreas após o controle de segurança e raio x, incluindo portões de embarque e segurança, ficaram intactas após os ataques.

Bruselas 4.jpg

Havia 129 clientes com reserva para viajar no voo de sexta-feira para o JFK, que decolou com antecedência. Após o embarque, os clientes foram presenteados com uma pequena caixa de chocolates belgas e uma insígnia com a bandeira da Bélgica.

“Se tem uma coisa que eu posso dizer é que a equipe tem sido fenomenal. Sou só elogios a todos que apoiaram nosso #teamBRU”, disse Christine Marchand-Pardo, diretora de Atendimento ao Cliente no Aeroporto da Delta – Europa, Oriente Médio e África.

Nat Pieper, vice-presidente sênior – Europa, Oriente Médio e África, estava presente nesta manhã memorável. “Foi um incrível esforço em todos os lados”, disse ele. “É um privilégio estar aqui”.

OBSEVAÇÃO: Com centenas de clientes esperando para viajar entre os Estados Unidos e a Bélgica, a Delta colocou uma aeronave maior, um Airbus A330, na rota para a próxima semana. A Delta ainda permite que os passageiros com voos reservados entre os países façam alterações sem custos até o dia 30 de abril.

 

Related Topics:
Share