A comissária de bordo Alice Ramsey foi diagnosticada com câncer de mama em julho de 2005. Ela começou um intenso processo de tratamento em setembro e passou por duas cirurgias antes de cinco meses de quimioterapia, que foi seguida por cinco cirurgias adicionais, mastectomia e para isso, ela teve que sair de licença médica.

"Enquanto estava me recuperando em minha casa, vi que havia sido lançada uma nova campanha de uniformes na Delta", disse ela. "Meus novos uniformes haviam chegado e olhando para o vestido vermelho eu tive uma epifania – tínhamos um vestido vermelho, que era bom, mas já que temos uma aeronave rosa, por que não um vestido rosa para outubro?"

Alice então começou a sua missão para criar o primeiro vestido rosa para comissárias de bordo da Delta. Ela contratou uma costureira que, por sua vez, fez uma réplica do vestido de comissárias atual, mas com uma nova cor.

Quando voltou a voar, ela apresenta o seu mais recente esforço aos membros da família Delta. 

"Em outubro de 2007, me deram permissão para usar o vestido rosa", disse ela. "Fiquei emocionada, mas um pouco nervosa. Estava embarcando no ônibus para os funcionários, que naquele momento estava cheio de mecânicos e funcionários de rampa, e todos começaram a bater palmas. Meus olhos se encheram de lágrimas e eu sabia que estava no caminho certo".

Este mês, ela levantou pessoalmente mais de US$ 3 mil para a Breast Cancer Research Foundation simplesmente vestida com o vestido rosa e decidiu seguir a sua iniciativa de adicionar o vestido ao pacote de uniformes da companhia aérea.

"Eu, no meu vestido rosa, encontrei com o Sr. Anderson no dia 7 de abril de 2008 e apresentei a minha declaração: Um pequeno vestido rosa com uma grande mensagem”, disse ela. "Ele foi muito simpático, tirou fotos e ouviu com grande atenção ao meu plano de negócios. A ideia era que nós pudéssemos comprar o nosso próprio vestido, caso o câncer de mama tenha nos afetado. Ele concordou e me disse que sua mãe havia falecido devido ao câncer de mama e até mesmo concordou em criar uma conta com uma contribuição de fundos caso o vestido não fosse vendido.”

No entanto, Alice logo percebeu que seus esforços iriam rapidamente decolar. A Delta produziu inicialmente 275 vestidos naquela época – que esgotaram 12 horas após serem colocados à venda. Os vestidos foram oficialmente lançados na companhia aérea durante o voo anual de sobreviventes chamado 'Breast Cancer One', que teve 80 sobreviventes funcionárias da Delta de Atlanta para Detroit.

"Que dia aquele!", lembra ela. "Você deveria ter visto o impacto em nossos clientes ao nos ver no aeroporto vestidas de rosa".

Desde o início, o vestido rosa evoluiu - mudando de rosa claro para escuro – e é agora uma parte oficial do uniforme de comissários de bordo da Delta. No entanto, a visão por trás do vestido se manteve a mesma, impactar e promover conscientização para a Breast Cancer Research Foundation e sua missão de encontrar uma cura.

"Quero ser um exemplo de como sobreviver à nossa dor e de como por meio da nossa sobrevivência, chegamos à vitória. Como vitoriosas, aprendemos como servir os outros, ensinando-lhes como superar algumas das batalhas mais difíceis da vida."

Desde 2005, os funcionários da Delta em conjunto com clientes, amigos e familiares, levantaram mais de US$ 9,2 milhões para a BCRF, incluindo os esforços de US$ 1,3 milhões no ano passado. As contribuições coletivas também financiaram o trabalho vital de 37 projetos de pesquisa diferentes ao longo dos anos.

Related Topics:
Share