Scott McCartney, repórter veterano de companhias aéreas do Wall Street Journal, considerou a Delta como número 1 no ranking anual das melhores companhias aéreas dos Estados Unidos em 2019, apesar das “tempestades diárias mais fortes e mais congestionamentos” do que no ano anterior, aumentando ainda mais a distância entre a Delta e seus concorrentes.

Alguns oponentes da Delta mencionaram o aumento do clima intenso e a expansão das mudanças climáticas como obstáculos para manter e gerenciar o desempenho operacional confiável.

Dave Holtz, Vice-Presidente Sênior de Operações e do Centro de Clientes da Delta, concordou com McCartney ao dizer que: “Embora o clima esteja fora de controle, como reagimos a esse clima, planejamos esse clima e trabalhamos com esse clima certamente está sob nosso controle".

McCartney também destacou a melhoria contínua da Delta na taxa de cancelamento, a menor do setor. "A Delta diz que sua operação principal teve 281 dias com zero cancelamento no ano passado, 30 dias a mais do que em 2018. Considerando os parceiros regionais, o número total de dias em que 100% dos voos foram concluídos foi de 165, contra 143 em 2018", escreveu McCartney.

Em 2019, a Delta melhorou ainda sua taxa de pontualidade, apesar do aumento do congestionamento e das adversidades climáticas em relação ao ano anterior. McCartney destacou que há uma diferença significativa entre a Delta, considerada a número 1 do ranking, e todos os demais concorrentes que a seguem na lista elaborada pelo Wall Street Journal.

Share