A partir de dezembro de 2023, a Delta inicia seus testes finais para utilização de novos copos de papel a bordo de voos transcontinentais. Esse último marco de sustentabilidade ressalta o compromisso da companhia com a inovação e o progresso. Após os testes, os novos copos de papel serão lançados em toda a rede da Delta.

Mudar de copos de plástico para copos de papel parece simples, certo? Pense novamente.

A Delta passou anos criando protótipos e testando copos de papel capazes de suportar bebidas quentes, frias e alcoólicas e, ao mesmo tempo, atender às rígidas normas ambientais. Agora, esses utensílios começaram a ir para as aeronaves da companhia em 05 de dezembro de 2023, para testes finais em vários voos domésticos transcontinentais e em alguns voos adicionais. Uma vez aprovados e implementados em toda a rede da Delta, os copos de papel ajudarão a eliminar 3,1 milhões de quilos* (o peso de 1 300 caminhonetes) de plásticos de uso único a bordo anualmente e deixarão a Delta um passo mais perto de minimizar os plásticos de uso único a bordo até 2025.

Desde 2022, a Delta já removeu mais de 2,2 milhões de quilos de plásticos de uso único anualmente em sua jornada para oferecer uma experiência de viagem mais sustentável.

Os copos que as companhias aéreas usam a bordo precisam garantir que as bebidas quentes permaneçam quentes e as bebidas frias continuem frias, ao mesmo tempo em que resistem às propriedades de dissolução do álcool. Além disso, tais itens precisam ser empilháveis dentro dos carrinhos de alimentação já em uso nas aeronaves e poder ser separados facilmente para que os comissários de bordo consigam servir nossos clientes com eficiência. Uma das considerações mais importantes na transição para os copos de papel é que muitas versões incluem um revestimento à base de plástico que pode dificultar a reciclagem. Isso se torna ainda mais desafiador com as regulamentações internacionais e os mandatos em relação ao plástico de uso único variando significativamente, resultando em uma colcha de retalhos de regras que a Delta precisa considerar como uma companhia aérea global.

A abordagem da Delta: trabalhar com especialistas em sustentabilidade e cadeia de suprimentos e parceiros de produção para criar e fabricar um copo que seja exclusivo da companhia. Essas novas peças de papel são personalizadas para ajudar a empresa a atender às exigências internacionais e, ao mesmo tempo, enfatizar o compromisso da Delta com uma experiência de viagem consistente e de alto nível. Além disso, os copos são compostáveis e podem ser reciclados onde houver instalações de reciclagem nos aeroportos, evitando a ida dos resíduos para aterros sanitários.

“Uma das coisas mais importantes ao fazer mudanças sustentáveis e de longo prazo é ter a oportunidade de testar as novas soluções e obter um feedback real de nossos funcionários e clientes”, disse a diretora executiva de Sustentabilidade da Delta, Amelia DeLuca. “Precisamos estar constantemente testando, aprendendo e repetindo. É disso que se trata a inovação, e a inovação é essencial para o DNA da Delta”.

Os testes dos copos de papel foram extensos para garantir que eles atendam ao alto padrão que os clientes esperam da Delta.

“Encontrar uma alternativa aos copos plásticos de uso único que seja premium para nossos clientes e prática para nossos comissários de bordo é importante”, disse a vice-presidente sênior de Serviço de Bordo, Kristen Manion Taylor. “Nossos comissários de bordo são apaixonados por minimizar nosso impacto ambiental e, ao mesmo tempo, continuar a oferecer uma experiência elevada para o cliente em nossos voos”.

Os testes finais para os novos copos de papel da Delta estão a caminho de serem concluídos na primavera (do Hemisfério Norte**) de 2024; após esse período, os copos de plástico tradicionais retornarão a todos os voos enquanto seu substituto é produzido e, por fim, implementado em todo o sistema.

Com as emissões de combustível de aviação representando a maior parte do impacto de uma companhia aérea, por que algo como a transição para copos de papel é tão importante para a estratégia de sustentabilidade da Delta? Amelia DeLuca acrescentou:

“Como companhia aérea, nosso principal objetivo é descarbonizar nosso negócio, e muito disso virá do que voamos, como voamos e do combustível que usamos. Mas isso não significa que não devemos nos concentrar também no que podemos fazer agora em nossa própria operação para sermos mais sustentáveis. Esses copos são uma ótima amostra de como a Delta está trabalhando para lidar com nosso impacto por meio do que podemos controlar hoje. Eles são um exemplo altamente visível e tangível para nossos clientes e funcionários de como a Delta está levando a sério nosso compromisso de incorporar a sustentabilidade em tudo o que fazemos”.

Há muito tempo, a Delta é líder do setor na condução de soluções de sustentabilidade. Além de explorar maneiras de reduzir os plásticos de uso único e minimizar o desperdício a bordo durante o Desafio de Voo Sustentável 2023, o Conselho de Carbono da Delta liderou esforços em toda a empresa que têm um impacto desde agora no caminho para reduzir as emissões, incluindo instalações aprimoradas de winglets para redução de arrasto, iniciativas de redução de peso e otimizações de rota/velocidade de voo, iniciativas que economizaram mais de 10 milhões de galões de combustível somente em 2022. Espera-se uma economia cumulativa de mais de 1 bilhão de galões entre 2019 e 2035. A companhia aérea global também tem sido líder no estímulo à produção de combustível de aviação sustentável (SAF), a alavanca mais importante que o setor tem para descarbonizar a aviação. Até o momento, a Delta assinou contratos de SAF para atender a mais da metade do volume necessário para cumprir nossa meta de usar 10% de SAF até 2030.

Saiba mais sobre a Estratégia de Sustentabilidade da Delta aqui.

*Em comparação com o plástico de uso único a bordo em 2019.

**Nota do Editor.
Share